segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

RELATO DA REUNIÃO DA REDE PARTENON DE 18/12/2012



REUNIÃO DE AVALIAÇÃO E CONFRATERNIZAÇÃO

A avaliação foi realizada por um pequeno grupo que participou da reunião neste dia. Os itens avaliados foram a participação, a coordenação, os convidados e os temas debatidos.
Quanto a participação foi considerada boa, manteve ao longo do ano um mesmo número de participantes nas reuniões (30 a 35 pessoas) que permaneciam durante toda a reunião e sempre tinham questões para debater, ou seja, tinham uma participação efetiva.
A coordenação teve uma avaliação positiva nos encaminhamentos e na comunicação  (e-mail e blog). Os relatos das reuniões postados no blog e enviados por e-mail foram importantes, inclusive para aqueles que eventualmente não podem participar, mas se mantém informados. Sobre a organização das reuniões foi ressaltado que a mudança dos informes para o final deu mais tempo para as pautas que já estavam planejadas, melhoraram as reuniões. Mas ainda se percebe que em várias reuniões o tempo para debater foi curto. É importante ter conhecimento sobre os serviços públicos (e estes se conhecerem também), assim como deixar mais espaço para a comunidade se expressar. Duas ideias surgiram para se discutir: a reunião ter mais 30 min (até às 16h30min) e ter menos convidados por reunião (assuntos para março). Por fim foi pensado que a reunião de dezembro (de 2013) seja antecipada para a segunda semana, para não se repetir o que vem acontecendo nos últimos anos, a baixa presença numa reunião importante que é a da avaliação.
As microrredes foram mais organizadas e efetivas neste ano. A coordenação pretende ter mais reuniões com os coordenadores das microrredes, procurando manter e melhorar a participação dos serviços nas reuniões.
As temáticas e os convidados foram considerados de bom (muito bom) nível. As pessoas vinham para reunião e aprendiam alguma coisa. As reuniões tiveram um cunho de formação com muita qualidade.
Ao final foi feita uma breve confraternização com os presentes. A próxima reunião foi marcada para 19/03/2013. 



Grande abraço e um 2013 com mais saúde, assistência, educação, cultura, segurança, esporte e lazer para as crianças, os adolescentes e para todos nós!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

REUNIÃO DA REDE PARTENON - 18/12/2012


DIA: 18/12/2012
HORA: 14h às 16h
LOCAL:  Av. Bento Gonçalves, 3722 (NASCA)

PAUTA:
·         AVALIAÇÃO DO ANO DE 2012
·         CONFRATERNIZAÇÃO


NÃO DEIXE DE PARTICIPAR! 

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

REUNIÃO DA REDE PARTENON - 20/11/2012


DIA: 20/11/2012
HORA: 14h às 16h
LOCAL: Av. Bento Gonçalves, 3722 (NASCA)

PAUTA:
  • SAÚDE MENTAL (continuação da pauta de outubro)


Contaremos com a presença de:
Psicóloga Luiza Ribeiro
  •  DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA


Reflexão sobre o dia 20/11 com Antônio Mattos

PARTICIPE!

RELATO DO SEMINÁRIO DA REDE PARTENON - 2012


RELATÓRIO DO SEMINÁRIO DE 07/11/2012

Após a abertura do evento, as palestras ocorreram conforme o programado, com todos os painelistas presentes.
Abertura com Padre Adelar (ILEM)

O público presente

A primeira palestra foi da Professora Márcia Gil Rosa, que apresentou primeiramente o que é o serviço ATAR – Assessoria Técnica e Articulação em Redes / SMED, definido como assessoria técnica multiprofissional, numa perspectiva interdisciplinar, articulando ações em redes, com vistas à garantia do direito a educação.
Professora Márcia Gil Rosa (SMED)

Posteriormente contou com a colaboração da Psicóloga Geisa e da Assistente Social Joice para relatar um caso de um adolescente e como foi a articulação com os outros setores. Na apresentação foi demonstrada a grande disposição do setor da Educação (municipal) para a articulação com os outros setores.

Psicóloga Geisa e Assistente Social Joice (SMED)

Logo em seguida tivemos a apresentação da Assistente Social Maria Fernanda Landim, que trouxe inicialmente um breve histórico da Assistência Social no Brasil a partir da Constituição Federal de 1988, que configurou o setor nos dias atuais. Apresentou um caso também de um adolescente para debate, demonstrando que as articulações ainda precisam evoluir muito. O caso apresentado teve dificuldades na articulação entre setores porque ocorreu há algum tempo. Se fosse hoje, alguns encaminhamentos entre setores já seriam facilitados, mostrando que o sistema ainda está em se configurando. Deve ser ressaltado, na apresentação da Fernanda, um dado muito especial, o envolvimento que o profissional tem com o caso.

Assistente Social Maria Fernanda Landim (CREAS - Partenon)

A terceira fala foi das psicólogas do NASCA-Partenon Luciana Susin e Ana Carolina, que também refletiram um pouco sobre a situação do setor, especificamente sobre o NASCA e sua reestruturação nos últimos dois anos.  Apresentaram um caso de uma criança do ponto de vista da intervenção possível de um profissional da área da saúde mental e dos diferentes olhares (dos diferentes setores) que se pode ter sobre a criança, sua família e o seu meio social. Refletiram sobre a questão do resultado que muitas vezes não é o esperado ou tem um tempo que pode não ser o que outro setor espera. Neste caso foi demonstrado que houve articulação com setores, sobretudo com a Educação Especial e Educação Infantil (SMED).

Psicólogas Luciana Susin e Ana Carolina (NASCA - Partenon)

Após o intervalo foi realizada uma comunicação a respeito da discussão de inclusão da região do Partenon nos Território de Paz e nos projetos decorrentes desta política. A reunião foi marcada para dia 08/11 às 16h no mesmo local do Seminário. (Em tempo: esta reunião ocorreu com a presença de representantes da área da assistência social, segurança – Brigada Militar, educação e representantes da sociedade civil e do fórum de justiça e segurança. Nova reunião foi marcada para dia 20/11, após a reunião da rede).

coffee break

Michele do Fórum de Justiça e Segurança do Partenon no reinício dos trabalhos

Os debates se prolongaram até após o meio dia. Foi questionado o porquê da ausência dos Conselheiros Tutelares, mas não houve uma explicação. As afirmações e questionamentos sempre tinham o sentido da necessidade dos setores enxergarem o outro, compreender que o trabalho não termina para um setor quando o “caso” é encaminhado para outro setor. Ou ainda  que os resultados não são imediatos. Os trabalhos deve ter continuidade e persistência.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

SEMINÁRIO DA REDE PARTENON 2012


SEMINÁRIO
DA
REDE PARTENON
2012


INTERSETORIALIDADE
NO PARTENON
(estudo de casos)



DATA:
07/11/2012

HORÁRIO:
8h 30min às 12h

LOCAL:
ILEM – Instituto Leonardo Murialdo
Rua Vidal de Negreiros, 583 – Fone: 3318.3119 / 3318.3125

PROGRAMAÇÃO

8h 30min
Credenciamento (inscrições no local)
Abertura 

9h
PAINEL:
APRESENTAÇÃO DE CASOS

- Márcia Gil – Coordenadora da ATAR-SMED
- Maria F. Landim – Assist. Social CREAS Partenon
- Luciane Mara Susin e Ana Carolina C. Svirski – Psicólogas NASCA Partenon


10h 30min
Intervalo

10h 45min às 12h
Debates e encaminhamentos


SOBRE A REDE PARTENON

A Rede Partenon se estrutura desde a década de 90, articulando os serviços de saúde, educação, assistência social, segurança, esportes, cultura, etc. que trabalham na promoção, proteção, defesa e efetivação dos direitos das crianças e dos adolescentes da região Partenon, em Porto Alegre. Faça parte também desta Rede!

Vamos nos reunir novamente!
Participe!

www.redepartenon.blogspot.com

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

RELATO DA REUNIÃO DA REDE DE 16/10/2012



Pauta da reunião: Saúde Mental

Dra. Gabrielle Cunha fala sobre a exposição de recém-nascidos (RN) as drogas, discorrendo sobre a experiência de acompanhamento de bebês expostos a drogas durante a gestação, no HMIPV. Não há estudos para RN expostos ao crak no Brasil. Noticia que o HCPA tem um ambulatório de pais de bebês de 0 a 3 anos.

Dra. Gabrielle Cunha

Assistente Social Sara Jane da área técnica da SMS para Saúde Mental fala sobre a rede de saúde mental da cidade (o ideal e o que existe). Os tipos de serviços: Equipe SM adulto; Equipe Infância e adolescência; CAPS II; CACPS i; CAPS AD II e III; Consultório na Rua; Matriciamento; Leitos para internação; Residenciais Terapêuticos; Oficinas de trabalho e geração de renda; Programa Redução de Danos; Comunidades Terapêuticas Conveniadas.
Fala também sobre a Portaria do Gabinete do Ministro da Saúde nº 3088 (23/12/2011), que Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Chama a atenção para o art. 5º (abaixo):

Art. 5º A Rede de Atenção Psicossocial é constituída pelos seguintes componentes:

I - atenção básica em saúde, formada pelos seguintes pontos de atenção:
a) Unidade Básica de Saúde;
b) equipe de atenção básica para populações específicas:
1. Equipe de Consultório na Rua;
2. Equipe de apoio aos serviços do componente Atenção Residencial de Caráter Transitório;
c) Centros de Convivência;

II - atenção psicossocial especializada, formada pelos seguintes pontos de atenção:
a) Centros de Atenção Psicossocial, nas suas diferentes modalidades;

III - atenção de urgência e emergência, formada pelos seguintes pontos de atenção:
a) SAMU 192;
b) Sala de Estabilização;
c) UPA 24 horas;
d) portas hospitalares de atenção à urgência/pronto socorro;
e) Unidades Básicas de Saúde, entre outros;

IV - atenção residencial de caráter transitório, formada pelos seguintes pontos de atenção:
a) Unidade de Recolhimento;
b) Serviços de Atenção em Regime Residencial;

V - atenção hospitalar, formada pelos seguintes pontos de atenção:
a) enfermaria especializada em Hospital Geral;
b) serviço Hospitalar de Referência para Atenção às pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes
do uso de crack, álcool e outras drogas;

VI - estratégias de desinstitucionalização, formada pelo seguinte ponto de atenção:
a) Serviços Residenciais Terapêuticos; e

VII - reabilitação psicossocial.

Assistente Social Sara Jane (SMS)

Psicóloga Luiza Ribeiro (SMS)


INFORMES:
1) programa de Alfabetização de Jovens e Adultos – Curso e material gratuitos
Informações no CRAS Partenon – Rua Barão do Amazonas, nº 1959 – Fones: 32847099 ou 32847136 - CIEE

      2) CRAS Partenon convida para Grupo de Mães e Bebês – dia 19/10/2012 das 14 às 15h30min.
        3) A Secretaria da Governança Municipal divulga o Programa de Redução Gradativa do Número de Veículos de Tração Animal (VTAs) e Veículos de Tração Humana (VTHs). Este Programa surge a partir da Lei Municipal 10531/08, que estabelece o prazo de 8 (oito) anos, para que seja proibida, em definitivo, a circulação de VTAs e de VTHs no trânsito do Município de Porto Alegre, e da Resolução 03/2010 da EPTC que estabelece a proibição gradual a partir de 1º de março de 2013 até a proibição total em 2016.
Em sentido mais amplo do Programa a iniciativa implanta políticas públicas para possibilitar qualificação profissional e melhores condições de vida a estes trabalhadores e suas famílias Estas políticas incluem a transposição de condutores e catadores para outras atividades quando necessário ou qualificação para aqueles que querem permanecer nas atividades de recolhimento, separação armazenamento e reciclagem de resíduos sólidos (lixo).  
A Prefeitura realiza o cadastramento sócio-econômico dos condutores e várias ações para efetivar o programa (processos de inclusão produtiva; adequação do perfil/interesse a oportunidades).
     4) O Seminário da Rede Partenon foi definido para dia 07/11/2012, às 8h30min às 12h, para discutir a Intersetorialidade no Partenon (estudos de casos). O Evento será no ILEM, rua Vidal de Negreiros, 583.

sábado, 13 de outubro de 2012

REUNIÃO DA REDE PARTENON 16/10/2012


DIA: 16/10/2012
HORA: 14h às 16h
LOCAL: Av. Bento Gonçalves, 3722 (NASCA)

PAUTA:
  • SAÚDE MENTAL
Contaremos com as presenças de:
Psicóloga Luiza Ribeiro
Psicóloga Loiva dos Santos Leite
Dra. Gabrielle Cunha

Também será definido o formato do Seminário da Rede Partenon, que se realizará no dia 07/11/2012.

VENHA PARTICIPAR!

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

RELATO DA REUNIÃO DE 18/09/2012


TEMÁTICA: DEPENDÊNCIA QUÍMICA E AS POLÍTICAS PÚBLICAS

Apresentando a temática pela educação a pscicóloga Geisa Tatsch da Equipe ATAR (Assessoria Técnica de Articulação em Redes), da SMED-PA.
A Educação entende que seu papel é de prevenção: atuando na formação dos professores; no acompanhamento de alunos em parceria com SMS, PSE, SPE (Projeto Galera Curtição); trabalhos com oficinas como a parceria com a CUFA (Central Única das Favelas –RS - http://www.cufars.org.br/novo/index.php), a partir do livro do Manoel Soares, “Os Zumbis da Pedra” que trata exatamente da temática das drogas.

A Secretaria Municipal de Educação desenvolve ações nas escolas: Grêmios estudantis, Gincana Solidária, Construtores da Paz. Eventos: Caminhada da Paz. Programa Escola Aberta (abertura das escolas aos finais de semana – sábado ou domingo); Programa Cidade Escola: escola em período integral.
A Equipe ATAR é composta por 4 psicólogas e 4 assistentes sociais divididos em 4 regiões da cidade. Oferecem assessoria técnica as escolas, contribuem com a rede de proteção a criança e ao adolescente e auxiliam as escolas no trabalho em rede..

A psicóloga Aramita da Área Técnica da Saúde Mental da SMS. Apresenta a rede de Saúde Mental da cidade. Equipe de saúde do adulto; Equipe especializada para criança e adolescente; CAPS III – Restinga, Partenon e Centro; CAPS adolescente C; Consultório de rua – Centro e Restinga. Redução de Danos – é um programa que é uma diretriz do Ministério da Saúde de política pública. O programa de redução de danos iniciou em Santos/SP, em 1995. Em 1996, inicia em Porto Alegre, com troca de seringas, no Campo da Tuca. Em 2010, o Programa de redução de danos iniciou uma reorganização na cidade de Porto Alegre, dentro de um novo conceito, definido a partir da OMS, no qual desenvolve ações que procuram aproximação com o usuário, atendendo de maneira acolhedora o indivíduo e garantir a intersetorialidade.
Psicóloga Aramita

A Coordenadora do CREAS Partenon Socióloga Vera Ponzio e Lisângela Perotto do Programa Ação Rua apresentaram a Assistência Social, como parceira no trabalho junto as famílias com pessoas com dependência química e é, muitas vezes “o que resta para as famílias”.  A Assistência Social tem vocação para o acolhimento no atendimento da criança e do adolescente de rua. A droga, muitas vezes, faz com que estes adolescentes “sobrevivam”. É necessário uma escuta acolhedora. O trabalho do programa Ação Rua é se vincular com a criança e/ou adolescente, sendo fundamental o trabalho em rede.
Ao centro Vera Ponzio e Lisângela Perotto

A Ten. Coronel Nadia Rodrigues Silveira Gerhard, Comandante do 19º BPM apresentou o trabalho do PROERD, de prevenção primária, desenvolvido no RS desde 1998. Trabalho desenvolvido nas escolas, em 10 encontros de um Policial Militar fardado. É destinado a alunos do 5º ano do Ensino Fundamental. Os objetivos são: educar e conscientizar jovens sobre os riscos da drogadição; trabalhar a valorização da vida e hábitos saudáveis; auxiliar na formação cidadã da criança e adolescente. Por fim procura estabelecer vínculo entre Escola-BM-Família. Relata que os participantes de programa tem menor envolvimento com drogas que os que não participam.
Ten. Coronel Nadia apresentando o PROERD

INFORME: Reunião para apresentação do Programa de Inclusão produtiva dos catadores e condutores de Veículos de Tração Animal (VTAs) e de Veículos de Tração Humana (VTHs). O Programa prevê a inclusão produtiva para possibilitar qualificação profissional e melhores condições de vida a esses trabalhadores e suas famílias.
DATA: 10/10/2012
HORÁRIO: 18h
LOCAL: CAR PARTENON (Terminal Bento Gonçalves)

Ao final da reunião foi encaminhado que na próxima reunião (16/10) devemos definir o formato do seminário do dia 07/11/2012.
Mais uma vez um bom grupo participando da reunião.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

REUNIÃO DA REDE 18/09/2012


DIA: 18/09/2012
HORA: 14h às 16h
LOCAL: Av. Bento Gonçalves, 3722 (NASCA)

PAUTA:

  • ABORDAGEM DAS POLÍTICAS PÚBLICAS A DEPENDÊNCIA QUÍMICA

Contaremos com representantes das áreas da Saúde, Educação, Assistência Social e Segurança.


VENHA PARTICIPAR!

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

RELATO DA REUNIÃO DA REDE PARTENON DE 21/08/2012


Temática Educação Especial – Adaptação Curricular

Convidados:
Professora Ana Rosimeri – Coord. Da Educação Especial SMED-PA
Professora Márcia Garcia e Prof. Eduardo Freire – 1ª CRE - SEDUC
Professora Maria Elisabete Magalhães – Escola Especial Para Surdos Frei Pacífico
Vanderlei – Assessoria das Relações Étnico-Raciais da SMED – Não compareceu (comunicou sua ausência, na manhã do dia 21/08, à Coordenação da Rede Partenon, por razões de saúde)

Ana Rosimeri - informou que o endereço da SMED Porto Alegre é na Andradas 680 e o setor de Educação Especial é na sala 901, os fones de contato são 3289 1827 e 32891828. A Educação Especial da SMED, assim como e Secretaria Estadual de Educação, recebem orientações do SECADI (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão), do MEC. A SMED possui professores com formação específica em nível de graduação e pós-graduação em educação inclusiva. Atende 3800 aproximadamente distribuídos nas escolas da rede. No Ensino Fundamental existem salas de recursos em 56 escolas, em todas as regiões da cidade (praticamente todas escolas). A carga horária dos professores especialistas destas salas é de 40 horas. O Programa de Trabalho Educativo, encaminha os alunos para o mercado de trabalho.
Para o apoio à inclusão existem 3 modalidades de estagiários (45 vagas): técnica em enfermagem e Pedagogia e licenciaturas.
Conforme a necessidade os alunos são encaminhados para convênios: Frei Pacífico, APAE, Kinder, Cerepal. A SMED define se o aluno deve frequentar a escola comum ou a escola especial. A SMED trabalha com profissionais habilitados e promove a sua formação.

A matrícula na rede municipal ocorre a partir de contato com a família e da assessoria da SMED (ou de uma das escolas especiais da rede municipal), avaliando não apenas o CID, mas também o grau de funcionalidade da criança, definido a partir de uma avaliação pedagógica.

Márcia Garcia - assessoria a 1ª CRE. Na 1ª CRE ainda não temos uma sala de recursos para cada escola, mas há um atendimento regionalizado, isto é, uma sala de referência em uma escola próxima. O atendimento do aluno na sala de recursos é no turno inverso. Também são atendidos alunos com as mais diversas necessidades educativas especiais, sendo encaminhados para o atendimento.
Escolas especiais da rede estadual em Porto Alegre: Renascença (Lima e Silva com Ipiranga), Cristo Rdentor (Rua Zeca Netto, 149) e Recanto da Alegria (R. Valentin Vicentini, 225 – iapi)
A matrícula na rede estadual ocorre pela central de vagas que encaminha para uma escola comum. A indicação para uma escola especial é feita por um professor (especialista) da Escola Especial.
Eduardo Freire: Também da assessoria da 1ª CRE. Trabalha com Escolas Indígenas. Em Porto Alegre existem 5 escolas indígenas –não autorizadas. Na rede estadual existem 74 escolas indígenas (escolas inseridas nas comunidades indígenas). Estas escolas são bilíngues e tem várias especificidades. Até 1991, somente a FUNAI tinha inferência na educação indígena.  As orientações também vêm da SECADI e tem parceria com NPPI e FUNAI. São realizadas capacitações para educadores caingangues. Atualmente o esforço é que a escola mantenha a identidade indígena.

Maria Elisabete: Supervisora do Frei Pacífico. A escola tem aproximadamente 105 alunos. A porta de entrada é pela via clínica, onde as crianças são avaliadas. Surdos conhecem ou não a língua de sinais, agora também com crianças com deficiências. Necessitando aumentar a capacidade dos profissionais que atendem. A primeira língua é a linguagem de sinais, que é utilizada na Escola Frei Pacífico. Quando a criança inicia é feita um levantamento das dificuldades. Para cada criança se avalia os tempos diferentes de aprendizagem, sendo definido o formato de adaptação curricular, respeitando as diferenças e individualidades. Ex.: uma aluna cadeirante. A escola desenvolve projetos interdisciplinares também.


Antônio Matos: se apresenta também como um antigo militante do movimento negro(o mais antigo). Leu o texto da lei 10639 e 11645, no seu artigo primeiro que altera a LDB (Lai9394/1996), estabelecendo que “Nos estabelecimentos de ensino fundamental e de ensino médio, públicos  privados, torna-se obrigatório o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena.” Ressalta as dificuldades de se discutir o racismo nas escolas. Trata-se de racismo institucional.
Ricardo Informa que quando informado da ausência do convidado (Vander), procurou o GAPP (Grupo de Apoio Político-Pedagógico da SMED), mas teve dificuldade de substituí-lo. É um fato a falta de profissionais, não apenas na SMED, com aporte intelectual (com formação) para debater a questão do racismo nas escolas e em outros espaços. Não se trata apenas de racismo institucional, mas também de uma necessidade de capacitação das pessoas para levarem o debate sobre o racismo com qualidade a todos os espaços.
Antonio sugere que as universidades (sobretudo as públicas) ofereçam cursos de pós-graduação no assunto da diversidade étnico-raciais e estimulem os porfessores a fazerem a discussão sobre o assunto. Questiona como estão as escolas do Partenon em relação às leis 10639 e 11645. Foi abordado também o fato de situações de racismo receber o tratamento de “bullying”. 
INFORMES:
- Os coordenadores das microrredes estão convidados para a próxima reunião da coordenação da Rede Partenon, que ocorre no dia 04/09/2012, às 15h, no Conselho Tutelar.
- A Caminhada da Paz da Escola Marcírio, agora é a Caminhada da Paz da Região Leste (ou do Partenon), pois contou com um grande número de pessoas, da comunidade, com as escolas Morro da Cruz, América, a ACCAT e ACOVISMI.
- Próxima  Reunião do Fórum de Justiça e segurança do Partenon ocorre dia 30/08/2012, às 19h, no auditório do Hosp. Sanatório Partenon.
- Instituto Espírita Irmãos da Boa Vontade informa que ainda há vagas para crianças (até 12 anos) com problemas de gagueira (para fazer parte de uma pesquisa e atendimento). Manhã ou tarde, contato pelo fone 33361012.





domingo, 12 de agosto de 2012

REUNIÃO DA REDE 21/08/2012


DIA: 21/08/2012
HORA: 14h às 16h
LOCAL: Av. Bento Gonçalves, 3722 (NASCA)

PAUTA:

EDUCAÇÃO INCLUSIVA

             - Educação Especial e Adaptação Curricular
             - Projeto desenvolvido na Escola Especial para Surdos Frei Pacícifo
             - leis 10639 E 11645

Contamos com a presença da professora Ana Rosimeri (Coordenadora da Educação Especial da SMED-PA, com professor Vanderlei (Assessoria de Relações Etnicorracias da SMED-PA), um representante da 1ª CRE e uma professora da Escola Frei Pacífico.

VENHA PARTICIPAR!
           


quarta-feira, 18 de julho de 2012

RELATO DA REUNIÃO DA REDE DE 17/07/2012


RELATO DA REUNIÃO DA REDE DE 17/07/2012

INFORMES:
- Esta semana comemoramos 22 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (LEI 8069, de 13/07/1990).  A Prefeitura de Porto Alegre e a Coordenação Geral do Conselho Tutelar de Porto Alegre conferiram aos Coordenadores das Redes o CERTIFICADO DE RECONHECIMENTO por integrarem o Sistema de Garantia de Direitos, efetivando as Redes de Atendimento a Criança e ao Adolescente.

- As coordenadoras Roseli e Jane reforçam que a reunião da microrregião Santo Antônio ocorrerá normalmente no dia 24/07/2012, às 14h, no Instituto Espírita Irmãos da Boa Vontade (Rua Machado de Assis, 275).

- Acir agradece à rede e particularmente às escolas que participaram da audiência pública sobre o Ensino Médio. Noticiou a criação de uma escola técnica (para 2000 alunos) na área do Gema Belia, que foi comprada pelo estado. Também foi anunciado a implantação de Ensino Médio nas escolas Martins Costa Jr. (São José), Maria Cristina Chiká (Lomba do Pinheiro) e Prof. Edgar Luiz Shneider (Próximo ao Carrefour). A partir deste relato foi solicitado agendar para as próximas reuniões maior tempo para falar sobre as escolas de Ensino Médio e Técnico na região.

- Coletivo Coca-cola – Projeto de cursos profissionalizantes para jovens concluintes do Ensino Fundamental, entre 15 e 25 anos. Informações na ACCAT, 33846118 ou 84085079 ou pelo site www.coletivococacola.com.br.

- Dia 18/08/2012, às 9h, ocorrerá a 4ª Caminhada da Paz das escolas da região do Campo da Tuca. No início de agosto haverá reuniões para organização do evento.

PAUTA 1 : ESCOLA E CULTURA DA PAZ

- Hélio e Celita fizeram o relato da experiência do MDCA. Identificaram a entidade que é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que busca, há mais de 20 anos, contribuir para o desenvolvimento pessoal e social de crianças e adolescentes, com ênfase na educação e profissionalização, na perspectiva da inclusão social. Retrataram a missão e os objetivos da instituição e discorreram sobre o Projeto GeraPazgestando sonhos, gerando mudanças. Ressaltaram as estratégias de trabalho com oficinas de musica, capoeira, informática entre outras e a importância do fortalecimento dos vínculos das famílias e formação de multiplicadores. O MDCA atua em dois endereços, na rua dos Burgueses e na Vidal de Negreiros.

- Professor Jorge e Professora Júlia, representando a SEDUC - 1ª CRE (257 escolas estaduais de Porto Alegre e Região Metropolitana), relataram a experiência do COPREVI (Comitês de Prevenção a Violência), que estão sendo instituídos em áreas de maior incidência de violência. Trata-se de um programa do governo estadual, que busca ações imediatas e preventivas. Começou em agosto de 2011 e ainda está se estruturando. Foi ressaltada a importância desta discussão do tema no âmbito das escolas e na rede.  Acir e Joice convidaram os representantes da SEDUC a participar da reunião do Fórum de Segurança do Partenon, que ocorrerá dia 26/07, às 19h, no auditório do Hosp. Sanatório Partenon.
- Professor Ricardo, professora Neusa Sá e alunos da Escola Marcírio fizeram relato sobre o protagonismo e o trabalho do Grêmio Estudantil. Ressaltaram as atividades realizadas no âmbito da escola e comunidade como um exercício de cidadania e valorização da Cultura da Paz. Os alunos participaram relatando as atividades de monitoria  que desenvolvem no recreio do turno da manhã (para os alunos do 1º ao 5º ano) e as experiências de "cadeia" e do túnel do terror na Festa Junina (dia 30/06).
PAUTA 2: PSE – PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA
- Priscila e Joice (SMED) e Sílvia (NASCA-SMS) apresentaram o Programa Saúde na Escola que é um programa do governo federal executado pelas unidades de saúde junto às escolas. O programa vem se estruturando nos últimos dois anos. A Ideia é que as unidades de saúde façam as ações dentro das escolas a partir de um planejamento em conjunto (escola-posto) e faça parte do PPP das escolas. Em agosto deverá ocorrer encontros entre profissionais da saúde e escolas para discussões das ações. A ATAR – Assessoria Técnica e Articulação em Rede, da SMED também faz parte deste programa, subsidiando as práticas referentes à Cultura da Paz nas escolas. O PSE desenvolverá o Projeto Galera Curtição – prevenção de DSTs e drogadição, que será lançado em 07/08/12, com término previsto para 06/12/12. Inscrições para o projeto de 31/07/12 a 10/08/12.

A coordenação ressalta que a presença na reunião foi muito significativa para o mês de julho em que a maioria das escolas já está em recesso e apesar do número elevado de relatos, estes foram todos bastante qualificados e se interligavam, o que tornou a reunião muito produtiva para aqueles que participaram.


Abaixo fotos da reunião:



Reunião com um bom número de participantes.

Hélio e Celita apresentaram o Projeto GeraPaz do MDCA.

Os alunos da escola Marcírio que participaram da reunião com a profª Neusa.
Prof. Ricardo apresentando o trabalho do Grêmio Estudantil e o protagonismo na escola Marcírio.

Enf. Silvia e Priscila (SMED) falando sobre o PSE.






sexta-feira, 13 de julho de 2012

REUNIÃO DA REDE - 17/07/2012

REUNIÃO DA REDE PARTENON

DIA: 17/07/2012
HORA: 14h
LOCAL: Av. Bento Gonçalves, 3722 (NASCA)

PAUTA:
- Informes
TEMA: ESCOLA E CULTURA DA PAZ

  •  COPREVI - Comite de Prevenção a Violência - SEDUC
  •  Protagonismo na Escola Marcírio
  •  Projetos do MDCA (Movimento pelo Direitos das Crianças e dos Adolescentes)
VENHA PARTICIPAR!

sexta-feira, 29 de junho de 2012

AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA TRATAR DO ENSINO MÉDIO E TECNOLÓGICO NA REGIÃO LESTE DE PORTO ALEGRE



No dia 28/06/2012, no auditório do Colégio Murialdo, ocorreu a Audiência Pública da Assembleia Legislativa para tratar do Ensino Médio e Tecnológico na Região Leste de Porto Alegre.O auditório estava cheio, foram pessoas do Morro da Cruz, do Campo da Tuca, da Vila São Miguel, Chácara dos Bombeiros, Vila Bom Jesus, Lomba do Pinheiro, IPE e Agronomia.  O Sr. Antonio Branco (coordenador da 1ª CRE - Coordenadoria Regional de Educação do Estado do Rio Grande do Sul), representando o Secretário de educação José Clovis de Azevedo anunciou que será implantado o Ensino Médio nas escolas Maria Cristina Chiká (Lomba do Pinheiro), Dr. Martins Costa Jr. (São José) e Prof. Edgar Luiz Shneider (Intercap - próximo ao Carrefour), que são reivindicadas pelas comunidades. Também foi anunciado que a escola Estadual Gema Angelina Belia será transformada numa grande Escola Técnica para atender a demanda da região Leste de Porto Alegre, que não conta com este serviço.

A Comissão Pró-Ensino Médio do Partenon (Morro da Cruz) sente-se contemplada nas suas reivindicações, saúda o anúncio feito e aguarda a efetivação da implantação das escolas de Ensino Médio e Tecnológico.



sábado, 23 de junho de 2012

RELATO DA REUNIÃO DA REDE PARTENON DE 19/06/2012


RELATO DA REUNIÃO DA REDE PARTENON DE 19/06/2012

Após a rodada de apresentação dos presentes a coordenação da rede informou que a palestrante convidada não pode comparecer por motivo de doença na família e que posteriormente podemos pensar em reagendar este tema. Passamos aos informes.

INFORMES

·    O CRAS está começando a atender também no CAR Partenon (Terminal Antônio de Carvalho) para a região da Agronomia. O atendimento ocorre nas 2ª e 4ª pela manhã e 6ª à tarde;
·   Fórum de Segurança do Partenon tem a próxima reunião dia 28/06, às 17h, no auditório do Sanatório Partenon;
·     Convite para debate sobre enfrentamento à violência sobre a mulher, no Plenarinho da Assembleia Legislativa, dia 12/07, às 18h;
·   04/07/2012 é o dia da consulta pública do OP do Estado. O Partenon está mobilizado para votar em EDUCAÇÃO e HABITAÇÃO. (posteriormente colocaremos a cédula de votação no blog).


1   1)  Comissão Pró Ensino Médio informa que vai ocorrer uma Audiência Pública da Assembleia Legislativa, na Escola Murialdo (Rua Vidal de Negreiros, 417), dia 28/06/2012, às 19h, Convite formal a Rede Partenon, sobretudo as escolas da região. Sugere que a Rede Partenon elabore um ofício manifestando a importância da criação da Escola Técnica e de Ensino Médio na região Leste de Porto Alegre, para ser entregue nesta Audiência (acatado).

2) Proposta de realização de Seminário da Região do Partenon, em 07/11/2012, para discutir as políticas públicas de proteção da criança e do adolescente.


Próxima reunião 17/07, com a temática Escola e Cultura da Paz.


Fotos da reunião


terça-feira, 22 de maio de 2012

RELATO DA REUNIÃO DE 15/05/2012




RELATO DA REUNIÃO DE 15/05/2012

INFORMES:

Ø IAPI – Instituto de Assistência e Proteção à Infância informa que há vagas para adolescente (a partir dos 12 anos) para curso de informática. Informações na Antônio Ribeiro, 350 ou pelo fone 33366288.

Ø Conselheiro Tutelar Charles informa que participou de reunião do conselho de saúde e disponibiliza e-mail para contato para informações para  as próximas reuniões: charleshumaita@hotmail.com

Ø Chá das mães da Escola Frei Pacífico – 02/06/2012 às 15h no ginásio da Escola, R$12,00.

Ø Encontro de Educação inclusiva dia 30/05/2012, 18h30min, sala 2 – Salão de Atos, Reitoria UFRGS.


Ø Curso de Extensão "Saúde na Escola" para professores de escolas públicas da região Partenon 16. 17 e 18/07/2012. O Projeto Proteger (UFRGS) em parceria com a UBS Pequena Casa da Criança está realizando curso extensão Saúde na Escola. Será fornecido certificado pela Prorext-UFRGS. Inscrições até 31/05/2012. Informações pelo e-mail projetoproteger@yahoo.com

MICRORREDES:

AGRONOMIA
Coordenação:
Dia:2ª terça-feira do mês
Horário: 14h
Local: Conselho Tutelar

ALAMEDA
Coordenação: Luci (Escola Marcírio)
Dia: 1ª terça-feira do mês
Horário: 14h
Local: Conselho Tutelar

SANTO ANTÔNIO
Coordenação: Roseli e Jane
Dia: 4ª terça-feira do mês
Horário: 14h
Local: Instituto Irmãos da Boa Vontade

SÃO JOSÉ
Coordenação: Isaque (ILEM)
Dia: 4ª terça-feira do mês
Horário: 9h
Local: Biblioteca Ilê Ará



CRONOGRAMA DE REUNIÕES


19/06
TEMA: Exploração sexual e trabalho infantil
CONVIDADA: Dra. Jaqueline Gatti

17/07
TEMA: Escola e Cultura de Paz
CONVIDADOS: Experiências em escolas; Marcírio (protagonismo), Clarice (Seduc), MDCA

 21/08
TEMA: Educação Inclusiva: Adaptação curricular
CONVIDADOS: Propostas das Escolas estaduais e municipais (Clarice), Frei Pacífico, Leis 10.639 e 11.645

 18/09
TEMA: Drogas
CONVIDADOS: Assistência social, Educação, Segurança e Saúde

16/10
TEMA: Saúde Mental: atendimentos, drogas ...
CONVIDADOS: Loiva (Cidade) e Luiza (Região Partenon)

20/11
TEMA: Convivência Familiar/ Acolhimento Institucional
CONVIDADOS: Juizado da Infância e da Juventude; Conselho Tutelar; Haide Venzon (MDCA)

18/12
TEMA: Avaliação e Confraternização

Para a(s) próxima(s) reunião(ões) será definido a realização de um seminário da Rede Partenon, no segundo semestre de 2012.


O cronograma completo das reuniões das MICRORREDES está na
AGENDA DE REUNIÕES DO BLOG.


quarta-feira, 9 de maio de 2012

REUNIÃO DA REDE 15/05/2012

REUNIÃO DA REDE PARTENON


DIA:                     15/05/2012
HORÁRIO:          14h
LOCAL:               Bento Gonçalves 3722 (NASCA)


PAUTA:
- Informes
- Atualização das microrredes: horários, locais e coordenadores;
- Propostas de temáticas das reuniões e indicação de nomes de palestrantes;
- Definição da realização de um seminário da Rede Partenon em 2012.


PARTICIPE!

quarta-feira, 2 de maio de 2012

ENSINO MÉDIO DO PARTENON (MORRO DA CRUZ)


ENSINO MÉDIO DO PARTENON (MORRO DA CRUZ)


A Comissão Pró-Ensino Médio do Partenon (Morro da Cruz) reivindica a oferta de escola de Ensino Médio para atender a região do Morro da Cruz e entorno.  Esta comissão tem ciência de que a falta de vagas e a evasão no Ensino Médio não são exclusivos do Partenon. Esta é uma realidade nacional como se observa nos dados da PNAD-2007 (Pesquisa Nacional de Amostragem Domiciliar), no qual apenas 48% dos estudantes brasileiros de 15 a 17 anos frequentam o Ensino Médio. Na região sul este número é de 55%, mas ainda muito baixo se comparado com o Ensino Fundamental, que passa dos 97%, segundo esta mesma pesquisa.
Uma análise preliminar aponta para a necessidade de vagas mais próximas das comunidades do Morro da Cruz, que tem um número expressivo de jovens e adultos que concluem o Ensino Fundamental a cada ano.
Em 2006 a Rede Comunitária do Morro da Cruz em parceria com outras entidades da região, realizaram uma pesquisa junto às famílias e constataram que em cada três famílias visitadas uma tinha um adolescente que deveria estar cursando o nível médio, mas estavam fora da escola por diversos motivos, entre eles: falta de vagas próxima de suas casas, dificuldades econômicas para arcar com as passagens no deslocamento para outra escola. Levantamentos das escolas da região, realizada com os alunos egressos, apontam para um abandono do Ensino Médio em torno de 50% dos alunos que concluem o Ensino Fundamental. O deslocamento e o custo do transporte (dinheiro e tempo) aliado à necessidade de contribuírem com a renda da família constituem uma das principais causas de abandono do Ensino Médio.
Foi solicitada pelo Deputado Oliboni uma audiência pública na Assembleia Legislativa para tratar da oferta de Ensino Médio e profissionalizante na região leste de Porto Alegre, que deve ocorrer no primeiro semestre de 2012.
A preocupação dessas famílias era quanto ao envolvimento desses jovens com atividades ilícitas, já que não tinham perspectivas quanto ao futuro.  Hoje após seis anos houve um agravamento da situação, por isso a necessidade de se pensar em uma maneira de reverter o problema.
Com uma população aproximada de 57.805 habitantes (conforme os dados do ObservaPOA) os bairros Cel. Aparício Borges, Vila João Pessoa e São José o número de escolas e vagas de Ensino Médio na região é notoriamente insuficiente. Somando-se apenas as escolas[1] mais próximas do Morro da Cruz, aproximadamente 500 alunos concluem o ensino fundamental a cada ano.
Desta forma consideramos plenamente justificada a necessidade de Escola de Ensino Médio no Partenon (Morro da Cruz), como parte de uma política pública focada na melhoria das condições de vida da população de forma efetiva e permanente.

Comissão Pró-Ensino Médio do Partenon (Morro da Cruz)



[1] Escolas: Marcírio, Morro da Cruz, América, Judith de Macedo, Martins Costa Jr., Jerônimo de Albuquerque, Araújo Viana e Luiz de Azambuja.